Olha quem está falando, quer dizer, voltando. =D

30 de junho de 2008

O Vale do Paraíba está saturado de publicitários

Peloamordedeus, não disponibilize mais nenhum curso de publicidade, propaganda ou marketing na região. A coisa está feia por aqui! A maioria das pessoas que conheço cursa humanas, a maioria das pessoas que cursa humanas faz comunicação e a maioria das pessoas que faz comunicação cursa Publicidade, Propaganda ou Marketing. Infelizmente é uma realidade abominável e cada curso com uma qualidade banal...
Sabe quantos profissionais recém-formados são lançados no mercado anualmente? Nada menos do que 840*! Um número muito grande para nosso pequeno e surreal mercado.
Só em São José dos Campos encontramos nove cursos, de técnico a superior, ao gosto do freguês. Podemos encontrar mais cursos em Jacareí, Taubaté, Pindamonhangaba e Lorena e pode ser que esteja sendo aberto mais um curso neste exato momento em alguma dessas cidades.
E sabe quantos profissionais já se formaram no Vale do Paraíba? Ráá, só 3450*! Não deve haver nem 5% trabalhando diretamente com Publicidade.
Não se esqueça de que estamos falando de cursos de Publicidade, Propaganda e Marketing.
Daqui a algum tempo apenas um curso superior não será suficiente, veremos anúncios de vagas de emprego assim:
--------------------------------------------
Agência X procura:

Estagiário em Redação Publicitária que tenha habilitação em Letras, Publicidade e Psicologia.
Domínio em pacotes Adobe e Corel.
--------------------------------------------

Em 2002, a revista Recall já havia publicado uma matéria semelhante, com o título: ‘Publicitários saem pela ladrão no vale do paraíba’ e seis anos depois o cenário piorou! Atualmente são ofertados cerca de 17 cursos, de técnico a superior, com mensalidades de R$299,00 a R$721,00.
Se algo não for feito, a situação vai piorar ainda mais. Mas o problema é que faculdade dá dinheiro, apenas para os donos, é claro.

0 opiniões:

Postar um comentário

O seu comentário é muito importante. Diga para todos o que você pensa! Ou melhor escreva.
Eu agradeço o comentário, se você não me xingou (e nenhuma outra pessoa de minha família), é claro.

Volte sempre!