Olha quem está falando, quer dizer, voltando. =D

30 de março de 2007 2 opiniões

Falando em 1984

Lembrei desse comercial do Macintosh. Nem vou ficar falando q da importância dele, pois todo mundo já está careca de saber, assista:


Dica: Caso queira saber um pouco mais sobre a história deste comercial, clique aqui: Brainstorm

29 de março de 2007 0 opiniões

Os pensamentos de 1984

Eric Arthur Blair, mais conhecido como George Orwell escreveu o livro "1984", onde pela primeira vez o "Big Brother" foi citado. Mal sabia ele que 51 anos mais tarde, um executivo holandês chamado John de Mol, usaria o enredo de seu livro para produzir um programa de televisão, chamado de Big Brother.
O sucesso foi tanto que essa praga, digo esse programa chegou ao Brasil 3 anos depois, conquistando milhares de telespectadores. Para muitos, sair do anonimato e não ter privacidade durante todo o dia virou um sonho.
Hoje o programa é realizado em mais de 40 países, e aqui já está em sua 7º edição que em breve terminará com a vitória* do Diego (Alemão).

O que isso tem a ver com comunicação ou com propaganda?
O Big Brother é uma máquina de dinheiro, onde os anunciantes não são vistos como anunciantes e sim como parte do programa. Por exemplo, aquela prova onde o prêmio era o novo Palio... puta merda, aquilo virou um supercomercial com direito até a slow-motion e close nos novos detalhes do carro. Quanto custou esse anúncio? Não se sabe, mas valeu cada centavo investido, ainda mais porquê uma celebridade dirigiu esse carro em rede nacional.
Os faturamento do BBB cresceu 30% com relação ao ano passado, ou seja, mesmo com essa fórmula desgastada, vale a pena investir, pois todo mundo assiste e comenta, utilizando o nosso tão funcional 'boca-a-boca'.

* Passando hoje por uma banca de jornais, vi em uma revista que videntes garantem a vitória de Diego... agora, faça-me um favor, não precisa ser vidente para saber que o Alemão já ganhou essa edição do BBB...e ainda sai na capa da revista..."senhor, lembrai também das revistas sem conteúdo, que elas deixem de lado a fofoca e o sensacionalismo..."
1 opiniões

Web 2.0 - Demorei mas cheguei

Como assim? Hein Alex?
Bom na verdade o blog já é um artefato da Web 2.0, analisando pelo lado da interatividade. Mas agora o PubliLoucos oferece o FEED para seu leitor RSS.
Desta forma você saberá instantaneamente quando o PubliLoucos for atualizado, basta colher o feed.
Pô, legal cara, mas...eu não sei como funciona esse tal de feed aí não!
Não se preocupe, no link abaixo você encontrará a explicação.

O que é RSS? (Wikipedia)

Dica: O site NetVibes é o meu agregador preferido.

Obs.: Já estão comentando sobre a Web 3.0 (Semântica) se prepare!
Obs. 2: Obrigado ao Inã (Rede Web), pois foi ele quem tocou no assunto do RSS.
26 de março de 2007 3 opiniões

Você vai ter um ataque...

DE RISOS e você também VAI TREMER!

Hehehehe. Perdoem-me mas não resisti, esses dois últimos bordões idealizados para a emissora do $$ não surtiram o efeito desejado.
A constante mudança na programação, troca de profissinais, repetição de seriados, seriados pela metade, filmes prometidos que nunca passam: tudo isso garante que a emissora perca cada vez mais credibilidade e principalmente IBOPE (Anunciantes) para a Rede Record e também para a Rede TV!
Saudades do tempo do "Topa Tudo por Dinheiro"...naquela época era apenas o nome do programa, agora virou lema.



Nota: Acessando ao Technorati, vi que o dois blogs contém link para o meu blog! São eles o Comunicadores de Plantão e o Blog do Túlio Paiva. Deixo aqui o meu agradecimento: brigadú!
19 de março de 2007 2 opiniões

Presepadas de um redator (Publicitário)

14h – Linda tarde de sol

- Blá, blá, blá, blá e blá!
- Legal, e quais mídias devem ser criadas?
- Um banner, duas faixas e um manual, ok?
- Ah, tranqüilo, e o prazo?
- Para hoje.
- Rááááá, então tem tempo, de’xa comigo.

O atendimento e eu levantamos, cada um sai para seu departamento. Abro a porta da Criação, com mil idéias na cabeça, sento na minha cadeira abóbora e começo a riscar o papel.

15h – Tarde maravilhosa

Finalmente terminei essas peças, todas revisadas e bonitinhas, mando para o Atendimento que aprova, então envio para o Autista, para que finalize com a arte. TRANQUILO dou continuidade no meu tráfego.


16h – Tarde incrivelmente linda

As peças chegam para que eu envie à revisora, ok. Peça enviada e revisada, nenhum erro grave, apenas uma pontuação que sumiu. Corrigido e enviado de novo ao Atendimento.
Maravilha, expediente acabando e eu ansioso para ver uma super palestra que acontecerá mais tarde, essa que, eu mesmo organizei a turma, horário, local, etecetera!


17h30 – O sol se deita aos poucos...

17h58 – dois minutos!

Como se eu não esperasse, entra o atendimento na sala de criação todo afobado, instantaneamente prevejo o que ele irá falar e o que eu perderei na palestra, então, depois de segundos que pareciam horas para qualquer humano ele diz:

Alex, o cliente quer uma alteração.
- Ah, menos mal, uma alteração é simples! O que é?
- O c-o-n-c-e-i-t-o, CONCEITO, con-ce-i-to! Eito, eito, eito!

Aquela palavra ecoou em meu ouvido e surrou meu labirinto, será que o cliente não tem família? Maldito seja (Amém)

- Put* que pariu! – Saiu cuspida a expressão que não conseguiu exprimir nem a metade da raiva que estava sentindo.
- Infelizmente vai para a gráfica hoje, e agora?

Aquele “e agora?” foi lançado sobre mim como uma chantagem, soou algo como “não me deixe na mão”.
Restou-me pegar o telefone e dizer aos meus amigos que eu não iria mais na palestra que eu idealizei e que nunca mais aconteceria no Vale do Paraíba, ainda mais de graça.

Ao discar afundei cada botão daquele telefone como se estivesse furando o olho do meu pior inimigo.

- Alô.
- Fala aí, aqui é o Alex, to ligando para dizer que não vou mais.
- Ahhh, que frescura meu, por que?
- Vou ter que trabalhar
- De novo?
- É.
- Que b****
- Eu sei.
- Beleza, a gente traz uma lembrancinha para você.
- Flw.
- Flw.


18h01 – Fim de tarde mais horrível que já vi

Sento eu naquela maldita cadeira abóbora e tento me concentrar, desviando-me do ódio que estava sentindo. A ponta do lápis não foi perdoada, melhor escrever com caneta. Nenhuma idéia surge, imagino apenas a minha pobre pessoa em futuras conversas com psicólogos.
Do nada, acontece um paralax... e a idéia que é bom nada.

20h – Fome + Raiva + Cansaço = Hora Extra

TERMINEI. TÉRMINO.TERMINADO. Ao sair pelo portão toca meu celular:

- Alex!
- Pô cara, você não sabe o que está perdendo, deveria ter vin...
- Tu, tu, tu....


Um homem é feito de grandes amigos... malditos!
0 opiniões

A MAIS MELHOR DE TODAS AS BOAS!

Navegando nesses rios vertiginosos da Internet, deparei-me com esse, que para muitos é um dos melhores comerciais do mundo. CANNES neles!



Nota: Esse vídeo é recordista de visitas! Inicialmente foi criado para veiculação local, mas ganhou notoriedade depois de ser exibido no Talk Show de Ellen DeGeneres. Até fevereiro/07 o comercial havia sido visto por mais de 245 mil pessoas... parabéns à agência ou ao filho do vizinho do dono!
Nota 2: Imagina o quanto economizaram, se realmente investissem globalmente. Viva a INternet.
18 de março de 2007 2 opiniões

Fernanda Vogel e CVV Samaritanos

Semana passada, para um Festival escrevi um roteiro de TV sobre os sentimentos ruins, com ênfase na loucura. Como nada se cria, tudo é baseado em algo, eu havia lembrado de um comercial muito bom, estrelado por Fernanda Vogel, para o CVV Samaritanos. O comercial é esse:






Uma curiosidade bizarra é que o comercial foi veiculado no início de 2001, porém em julho do mesmo ano, a modelo morreu num trágico acidente de helicóptero em Maresias (Litoral de São Paulo), tendo o corpo sido encontrado apenas 7 dias depois, cerca de 3km de distância do local da queda. Chega de sensacionalismo, voltemos à propaganda!
13 de março de 2007 3 opiniões

Em busca do tal "Foco"

O post de hoje é meio de auto-ajuda: discuto como encontrar o tão sonhado "foco profissional".
A tal Aldeia Global nos trouxe muitos benefícios, mas também inúmeras responsabilidades. O tempo que antes era apenas assistido, passou a valer dinheiro pelo maquinismo humano. Termo que nos remete a Revolução Francesa.
Se você reparou que ao invés de ser objetivo, eu enfeitei o meu texto com menções a outros assuntos como "Aldeia Global", "Maquinismo Humado" e "Revolução Francesa", percebeu que isso causou certo RUÍDO, dispersando sua atenção do tema principal, que é o "Foco Profissional". Isso é o que acontece em nosso dia-a-dia, somos assombrados por esses ruídos.
Somos praticamente fuzilados pelo volume de informação que nos é enviado; quando ligamos o computador então nem se fala, a janela do navegador é uma janela para quaisquer assunto. A caixa de e-mail também é uma vilã, quando vemos a seguinte frase: "Pessoa x escreveu um scrap...", somos inundados por uma curiosidade sem tamanho que praticamente nos obriga a acessar o Orkut.
O MSN, na maioria das vezes precisamos dele para uso profissional e do nada "Pessoa X" inicia uma conversa infinita com você, não respeitando o "Status de ocupado".
Sem falar na hora em que você está altamente concentrado e toca o telefone e o interfone ao mesmo tempo, e o trânsito infernal que te assola diariamente? Mas peraí Alex, você não tem carro! Rá, eu sei mas é como se eu estivesse dentro de cada carro que passa na avenida aqui em frente, acompanho cada freiada, cada buzinada, enfim... um passageiro por tabela.
Apenas reclamar não adianta... o que fazer então? Por enquanto acessarei o Orkut apenas aos finais de semana, o msn passará a ficar off-line e quanto ao trânsito, nada melhor do que ouvir Legião Urbana para descontrair.
4 de março de 2007 3 opiniões

Vende mais porque é fresquinho ou...

Faz tempo que não publico um comercial divertido aqui, então esse é para não perder o costume! Este comercial é da "CHEERS BEER" (Creio que seja Tailândesa) que não tem nada a ver com a Portuguesa "Cerveja Beer".


To Every Little Good Thing in Life

0 opiniões

Taeniopygia gutta – Estrela da GOL

No dia 27/11/2005 a GOL lançou uma campanha institucional, onde o protagonista é um passarinho...isso mesmo, um passarinho! O comercial de TV é tão bom que ganhou Bronze em Cannes/2006 e foi veiculado no Chile e na Argentina.
A trilha do comercial é uma música da banda Blitz, lançada no vinil “Radioatividade” em 1983, a música se chama “A dois passos do paraíso” e uma dúvida é lançada: será que o comercial foi feito baseado na música ou a música que foi perfeitamente escolhida como trilha?
Essa pergunta deve ser feita para Dulcídio Caldeira, redator da ALMAP/BBDO e para todo o resto da equipe envolvida. É isso, confira esta obra-prima:



Blitz - A Dois Passos do Paraíso
(Veja a letra completa AQUI)


Longe de casa
A mais de uma semana
Milhas e milhas distante
Do meu amor
Será que ela está me esperando
Eu fico aqui sonhando
Voando alto
Vou perto do céu

Estou a dois passos do paraíso
Não sei se vou voltar
Estou a dois passos do paraíso