Olha quem está falando, quer dizer, voltando. =D

6 de abril de 2007

TODO BRAZILEIRO É PUBILISSITÁRIO!

Que o Brasil é um país criativo todo mundo sabe, principalmente na publicidade. (há quem diga que erramos ao sermos criativos, pois assim esquecemos de criar uma propaganda funcional... céticos!) - Confira alguns exemplos:


Placa de aviso!

Economia, o veículo faz a própria publicidade!*

Cade a revisora???




Deixando a brincadeira de lado, vale salientar que isso é mais um problema social onde as pessoas não têm o estudo necessário e com certeza isso influencia em tudo, como nos exemplos acima.
O ex-candidato a presidência Cristovam Buarque, disse ontem no horário eleitoral gratuito do PDT (Que serviu apenas para lembrar o quão importante é o PDT na história do Brasil, mas e daí? Nada mudou.) que os dias de hoje são consequências do passado, até aí todos concordam, vide nossa vergonhosa educação... mas por que deixaram chegar nesse ponto? Talvez os políticos estejam tão preocupados com os próprios salários que esqueceram de trabalhar.
O problema é: mesmo que algo seja mudado hoje, surtirá efeito social apenas no futuro, ou seja, nossa geração está ao relento, fruto da má administração do passado. Mas mudemos pelo futuro de nossos filhos que terão muito mais problemas do que nós. Certo?

*Agora você argumenta que não há erro na segunda imagem, concondo com você, porém pintar o cavalo é sacanagem, não acha?

Obs.: Apenas para informar, sou apartidário.

3 opiniões:

Daniel Xavier disse...

Fala Alex!
Cara, já conheço seu blog, meu camarada. Esses dias eu fiz uma busca pra se alguém tinha me linkado e achei um: você, haha! Teu blog já tava aqui nos meus favoritos pra eu deixar um comment com calma. Mas você foi mais rápido. Valeu mesmo pela visita. Tamu junto ae, ok?
Gde abs!
Daniel

Daniel Xavier disse...

Larga esse vício e vai dormir! hahahahaha!
;)

Inã disse...

Legal, críticou com muito senso de humor!!!

Postar um comentário

O seu comentário é muito importante. Diga para todos o que você pensa! Ou melhor escreva.
Eu agradeço o comentário, se você não me xingou (e nenhuma outra pessoa de minha família), é claro.

Volte sempre!